hidrante

É um sistema fixo integrado, constituído de tubulações fixas, subterrâneas e ou aéreas, onde hidrantes (simples ou duplos) são dispostos regularmente pelos ambientes a serem protegidos, ligados a um ou mais abastecimentos de água, possibilitando na ocorrência de um incêndio, o ataque direto ao fogo com aplicação de água sobre o local do sinistro, através de pessoal treinado.

Sprinklers

É um sistema fixo integrado, constituído de tubulações fixas com bicos de sprinklers ligados a um ou mais abastecimentos de água, possibilitando, na ocorrência de um princípio de incêndio. A aplicação de água direta e automaticamente sobre o local do sinistro, ocorre através do rompimento do elemento termossensível do bico de sprinkler, permitindo a passagem da água. Uma válvula de governo e alarme monitora o sistema e aciona os dispositivos de alarme em caso de operação.

Água Nebulizada

Compreende uma rede de tubulação seca, onde são instalados bicos de sprinklers abertos, ou seja, sem o elemento termossensível. Na mesma área protegida pelos chuveiros abertos, é instalado um sistema de detecção dos efeitos do fogo, ligado a uma válvula de dilúvio instalada na entrada da rede de sprinkler. A atuação de quaisquer dos detectores, motivada por um princípio de incêndio, ou ainda a ação manual de um controle remoto, provoca a abertura da válvula de dilúvio, proporcionando a entrada da água a qual é descarregada através de todos os chuveiros abertos. Automática e simultaneamente, soa um alarme de incêndio.

cortina d´água

É um sistema de proteção automático, cuja finalidade é impedir a passagem do fogo de um ambiente para outro.  Compreende numa rede de tubulação seca, onde são instalados projetores abertos que quando atuados funcionam como uma rede de pequenos chuveiros por toda a extensão do vão luz (abertura da parede) formando um a cortina d’água e compartimentando o ambiente.

espuma

São sistemas de combate a incêndio interligados com câmaras de espuma, canhões monitores, proporcionadores de LGE, bicos aspersores de média e alta velocidade, entre outros. Os sistemas de espuma são muito utilizados na extinção de incêndios envolvendo líquidos combustíveis e inflamáveis (hidrocarbonetos ou solventes polares), tais como: a gasolina, o querosene, óleo diesel, acetona, álcool e outros. Os sistemas de espuma combatem o fogo por meio do abafamento.

mulsyfire

Sistema automatizado por detectores de calor em local aberto e de fumaça em locais fechados. Indicado para proteção de transformadores de potência em usinas hidrelétricas subestações elétricas e usinas termoelétricas. Possui acionamento automático e  manual,  liberando água em forma de neblina, atingindo o foco do incêndio no equipamento protegido.